Moradias para a Terceira Idade

Olá pessoal. Hoje falaremos sobre Moradias Para a Terceira Idade.

Esse tema algumas vezes pode parecer repetitivo e muito obvio, no entanto, muito importante para ser levado em conta desde o início de um projeto e muitas vezes esquecidos por aqueles que não encontram as dificuldades e limitações de um idoso.

Este tema interessa ainda mais aqueles que já possuem mais de 60 anos e buscam qualidade de vida.

7bb02czjwuc7h8vfu2okqeohb

É evidente que o número de idosos vem crescendo cada vez mais e a expectativa de vida também. No entanto, é importante que está faixa de idade venha acompanhada de suportes no dia a dia que facilite sua autonomia e proporcione a aqueles que também convivem neste espaço, cuidando, ajudando, ou simplesmente convivendo, um pouco de tranquilidade com relação a segurança do idoso.

Isso tudo começa com um bom projeto e adequação dos ambientes.

Vamos listar aqui alguns exemplos de como ter um espaço adequado para o dia a dia de um idoso:

Número de Pavimentos

O ideal é que as residências sejam térreas de forma a evitar o máximo de degraus e rampas. Para aqueles que apresentam limitações físicas, este item é fundamental para evitar acidentes e garantir maior liberdade e autonomia.

Temperatura dos ambientes

Para a terceira idade, o frio e o calor excessivos são prejudiciais. Uma boa arquitetura deve ser pensada para conseguir equilibrar a temperatura ambiente, para que o idoso não sofra com estes excessos.

Piso

É fundamental que os ambientes não sejam compostos por pisos escorregadios. Isso aumenta o risco de acidentes e consequentemente lesões que dificultariam ainda mais a rotina do morador. Os pisos antiderrapantes são uma boa pedida.

Iluminação

A iluminação deve ser pensada não apenas para a noite. Esta com toda certeza deve ser farta para auxiliar no conforto visual. Durante o dia a iluminação natural também deve ser levada em consideração, isso facilita na percepção do ambiente ajudando a evitar os acidentes.

Aberturas

Se tratando de circulação, as aberturas principalmente de portas, devem ser largas para auxiliar em casos de uso de bengalas, andadores e cadeiras de rodas.

Em ambientes já edificados, muitas vezes é necessário que se faça adaptações.

Barras de apoio: É ideal que sejam instaladas próximo à bacia sanitária e dentro do boxe próximo ao chuveiro.

Bacia sanitária: Devem ser instaladas a 10cm acima da altura padrão para maior conforto e facilidade para o idoso.

Piso: Optar pelos antiderrapante e de preferência de cor distinta das louças sanitárias para facilitar o entendimento do espaço.

Torneira: As peças tradicionais são difíceis de manusear. Dê preferência as com sensores eletrônicos e do tipo alavanca.

Boxe: Deve ter tamanho suficiente para a circulação e movimentação adequada. Neste caso, muitas vezes o idoso precisa de auxílio na hora do banho, portanto, a largura mínima deve ser de 80cm e pisos e tapetes antiderrapantes devem ser utilizados para evitar acidentes. O material utilizado na porta do boxe também deve ser levado em conta. É aconselhável a utilização de acrílicos por exemplo no lugar do vidro.

Assento para Banho: Um item muito legal de ser utilizado e de muito valor. Auxilia para aqueles que necessitam de mais apoio.

ventura43

getTransformation-3

Percebemos no geral, que o banheiro é o local de maior preocupação e deve ser tratado com mais cuidado quando o assunto é a prevenção de acidentes. Principalmente por ser os acidentes gerados por queda os mais prejudiciais aos idosos devido à dificuldade de recuperação e consequência futuras limitações geradas pela queda.

Nos demais ambientes domésticos, podemos citar as seguintes características:

Cozinha:

É importante que os utensílios estejam na altura das mãos. Os acabamentos dos móveis devem ser arredondados, torneiras com sensores. Uma dica legal, é utilizar um carrinho de chá para transportar os utensílios de um lado par ao outro.

 

kitchen11

Moradias para a Terceira Idade

Sala:

Os espaços devem estar desobstruídos, e com bastante espaço para circulação. Deve-se evitar tapetes, fios elétricos, brinquedos espalhados e móveis muito baixos. Os móveis devem permitir o apoio ao se sentar e levantas, para que o idoso tenha firmeza em seus movimentos. Uma boa iluminação também será muito importante.

casa-para-idosos-belo-horizonte-residencial-serenidade-infraestrutura

Escadas:

Uma boa sinalização é fundamental. Luzes em todo o percurso, deve se utilizar faixas para destacar o fim de cada degrau, de preferência faixas antiderrapantes, facilitando assim a visualização do mesmo. Os corrimãos devem percorrer toda a escada.

escada tatiana

iluminacao-para-escadas-1

Circulação Geral:

A circulações devem estar desobstruídas e contar com iluminação de qualidade.

Quarto:

No quarto, o conforto é indispensável. Para maior autonomia do idoso, os móveis devem estar adaptados para auxilia-los no dia a dia. A cama deve ter altura adequada para que sentado se consiga apoiar os pés no chão, deve contar com cabeceira para recostar. Iluminação lateral com abajures e armários com iluminação interna.

acessibilidade12

2014_11_21_15_36_22_3204

Hoje já existem projetos do próprio governo que incentivam as obras preparadas para atender moradores numa faixa etária acima de 60 anos. Pensar em projetos para a terceira idade ajuda muito para que os usuários do espaço se sintam autônomos para suas atividades diárias. Vamos então, buscar uma unificação das necessidades para garantir a qualidade de vida dos nossos futuros idosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *